Em geral

Alugar um cachorro por um dia

Alugar um cachorro por um dia



We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Alugar um cachorro por um dia na Baja California por apenas alguns dólares

Eu adoro cães. Também adoro viajar e sou muito apaixonada por isso. Adoro encontrar lugares para visitar, pessoas para conhecer e experiências para ter. O objetivo deste blog é compartilhar minhas experiências com outros viajantes e inspirar outros a irem ver o mundo e compartilhar suas experiências também.

A verdade é que não tenho nenhum problema com isso, já que a pessoa real atrás do cachorro não está sendo machucada de forma alguma.

No entanto, existem outras questões por trás desse tipo de prática, e eu também sou muito apaixonado por elas.

O turismo canino é apenas um dos muitos exemplos do problema por trás da popularidade dos grandes hotéis, que têm a capacidade de proporcionar um bom entretenimento, mas não são bons para o meio ambiente e nem para os seres humanos envolvidos.

Aqui está a verdadeira história do cachorro do mês passado, que faz parte de uma rede de criação no país. A realidade disso é que a verdade por trás desse tipo de atividade é que o cão é mantido em uma gaiola por anos e só consegue se encontrar com os clientes pagantes. Todos os donos de cães sabem o que estão fazendo.

Podemos chamar esse caso de crueldade animal ou mesmo exploração e o cachorro como animal, um “escravo”, ou o que quiser, porém, na realidade, não é diferente de nós comprando e vendendo escravos, seja da prostituição ou do sexo troca. Todos eles envolvem pessoas que têm poder sobre outras pessoas, e todos eles são prejudiciais aos humanos envolvidos.

Algumas pessoas estão realmente sendo abusadas ou vitimadas, como este cachorro, e elas ainda não têm direitos. O governo não oferece nenhuma proteção legal, como normalmente faz em outros casos de tráfico de pessoas. Portanto, esta questão é mais complexa do que algumas das pessoas envolvidas realmente são.

Eu só posso falar por experiência própria. Nunca gostei da ideia de ser vendida como escrava, como se fosse a única coisa que pudesse fazer da minha vida. Tenho amigos que estão no ramo da “escravidão” e é muito parecido com a compra de escravos. São pessoas que estão na prisão, com dívidas de dinheiro e não têm escolha a não ser trabalhar para os clientes pagantes. Eles freqüentemente são abusados, se você me perguntar.

Também não sei o que é pior: vender um escravo ou abusar de um na prisão. Existe toda uma sociedade de pessoas que são escravas, das quais não conhecemos. Quem são seus filhos? E se eles estiverem sendo abusados? E se eles chegarem ao fim de suas vidas e não houver nada para eles? Nós simplesmente não sabemos.

Falei com muitas pessoas diferentes sobre isso e elas foram muito interessantes. Eles falaram sobre como isso é um “negócio” e é isso que o torna tão ruim. Eles falam sobre como se trata de poder e dinheiro. Claro, isso não é apenas sobre essas trabalhadoras do sexo. Você pode ver como isso acontece de várias maneiras.

Meu melhor exemplo é aquele que me vendeu. Sempre odiei a ideia de não ter nada, de estar sem posses e de não ter nenhum controle sobre minha própria vida. Quando a conheci, já morava no lugar que estou morando agora.

Eu morava em uma velha igreja, que estava em péssimo estado. Eu não estava ganhando dinheiro, então não podia pagar o aluguel. Eu precisava fazer algumas mudanças, e minha vida parecia estar tomando uma direção que eu não gostei. Então me mudei para uma casa pequena, não sei por quê, como forma de mudar minha situação.

Acho que ela viu isso, porque eu me mudei. Ela me ofereceu a oportunidade de trabalhar para ela. Ela ia me dar um emprego, mas eu não sabia qual era o trabalho. Eu estava andando pela vizinhança olhando outras casas.

Ela conversou comigo e eu concordei em trabalhar para ela como prostituta. No primeiro dia em que acordei, perguntei por que havia me mudado para cá. Ela disse: “Bem, você não tem nada. Você está sozinho e é um bom lugar para se viver. ”

Percebi que ela não precisava de mim neste local. Ela poderia trabalhar sem mim, ela poderia ganhar mais dinheiro, mas eu não precisava me mudar.

Então, meu primeiro trabalho foi me vender. Para mim, isso foi muito ruim, porque senti que era uma perda real, um sacrifício de minhas próprias necessidades pessoais e dignidade.

Pensei nas razões pelas quais vivemos nessas condições. Já pensei em muitos pontos diferentes, mas não sei por que o fazemos. E é isso que eu quero te perguntar, por que vivemos assim?

por que fazemos isso? Parece que para muitos, parece que essa é a única maneira de viver.

[Inaudível]

Não, para mim não é verdade, não é verdade. Não acho que haja algo de errado com você trabalhando. Você tem o direito de fazer isso. Ninguém está impedindo você de fazer isso.

Tenho trabalhado para ter comida, roupas e um lugar para morar.

Não, não há nada de errado com isso, mas temos que reconhecer que não é bom para você.

Há algo sobre isso, mas é apenas minha opinião.

Não temos muitas opções. Estamos presos nisso.

[Inaudível]

Não existe "a lei". Existem leis. Se eu roubar alguém e disser: “Isso não é permitido”, e ele o faz mesmo assim, e eu tiro sua arma e o mato. Ele cometeu um crime.

Se eu roubar sua propriedade, cometi um crime. Se você matar meu filho, você também cometeu um crime.

[Inaudível]

Não, não é a lei. A lei não existe para proteger os direitos das pessoas, para dizer o que você pode e o que você não pode fazer. A lei existe para proteger aqueles que detêm o poder. A lei existe para proteger aqueles que têm o direito.

Aqueles que têm o direito devem pagar por aqueles que não têm direitos.

A lei existe para proteger aqueles que têm direito à propriedade.

[Inaudível]

Bem, não é a lei, mas se você fizer alguma coisa, se você se meter em problemas, se você começar um movimento político, se você formar um partido e pegar seu dinheiro e concorrer, e dizer que esse partido é a lei, e você acha que tem o poder e o direito de fazer isso, então você terá que responder a este tribunal de justiça. Você é aquele que será julgado.

E não é o tribunal da lei, mas é o tribunal da justiça, e é disso que precisamos.

[Inaudível]

A lei é a lei de quem tem dinheiro.

Quem tem dinheiro manda.

Quem não tem dinheiro está nas mãos de quem tem dinheiro.

Não existe lei.

[Inaudível]

Não, não existe lei.

A lei é para quem tem dinheiro.

Todos aqueles que têm poder e dinheiro são livres para fazer o que quiserem. Não existe lei.


Assista o vídeo: alugar cachorro (Agosto 2022).